35º ANIVERSÁRIO

APAM





No passado fim-de-semana de 20 e 21 de Novembro a APAM – Associação Portuguesa de Artes Marciais – comemorou o seu 35º aniversário.

As comemorações incluíram, na Sexta-feira e no Sábado, um estágio técnico de Viet-Vo-Dao, a arte marcial tradicional vietnamita, principal actividade da APAM, e um jantar de aniversário no Casino de Espinho, no Sábado à noite.

Neste encontro comemorativo da APAM estiveram presentes delegações provenientes de Espanha, França, Itália, Suíça, Alemanha e Vietname, totalizando mais de uma centena de praticantes provenientes do estrangeiro. A APAM é, internacionalmente, a mais antiga das associações europeias de Viet-Vo-Dao em actividade, sendo por isso um marco a nível europeu a comemoração desta data. Os vários centros que compõem o Viet-Vo-Dao Portugal estiveram também presentes, contabilizando no total mais de duzentos praticantes.

De referir que no encontro estiveram presentes os responsáveis máximos do Viet-Vo-Dao a nível Europeu.


- Mestre Van-Viet (7º Dang de Viet-Vo-Dao, director técnico de Itália e presidente do conselho Europeu de Mestres)
- Mestre Bao-Lan (7ºDang de Viet-Vo-Dao e Representante Vietnamita do Co-Vo-Truyen)
- Mestre Do-Long (7º Dang de Viet-Vo-Dao e director técnico de França)
- Mestre Tran-Tung (7º Dang de Viet-Vo-Dao e director técnico da Alemanha)
- Mestre Viet-Chinh (6º Dang de Viet-Vo-Dao e director técnico da Piemonte

E ainda os responsáveis máximos do Viet-Vo-Dao Portugal:


- Mestre Carlos Santos (5º Dang de Viet-Vo-Dao e director técnico Nacional)
- Mestre Carlos Tavares (4º Dang de Viet-Vo-Dao e vice-director técnico Nacional)

O estágio técnico terminou com uma Gala Internacional de Viet-Vo-Dao, onde as diversas delegações presentes executaram demonstrações de Quyens (sequencias de movimentos previamente definidos) de mãos nuas e armas tradicionais e técnicas de combate tradicionais vietnamitas, onde não faltaram as sempre espectaculares tesouras voadas ao pescoço. A demonstração terminou em ambiente de festa, com todos os praticantes (portugueses e estrangeiros) a cantar o hino do Viet-Vo-Dao em vietnamita, sob a batuta do sempre bem-disposto Mestre Van-Viet.

É de referir, como nota final, que a APAM é uma das mais antigas associações da nossa cidade de Espinho. Ao longo destes anos, de uma forma activa, vem contribuindo para o desenvolvimento social da cidade de Espinho, promovendo a actividade física e paralelamente o desenvolvimento humano de todos os seus associados.